COVID-19: Nossa prioridade número um é a saúde e a segurança de nossos funcionários, clientes e parceiros. Veja a declaração do nosso CEO.

  • Ícone bandeira do Brasil
  • Ícone bandeira da Inglaterra
  • Ícone bandeira da Espanha

9 dicas de cibersegurança para empresas em home office

05/06/2020
9 dicas de cibersegurança para empresas em home office

Em vez de ler, que tal ouvir o nosso conteúdo?

O trabalho home office, que parecia distante para algumas empresas antes da pandemia de Covid-19, hoje já faz parte do cotidiano de muitas. A adoção emergencial do modelo deve, inclusive, mudar processos em definitivo. Isso é o que aponta um estudo do professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV), André Miceli, o qual conclui que o formato deve crescer cerca de 30% quando as atividades voltarem ao normal. Nesse cenário, em que as operações online se fazem cada vez mais presentes, uma das ações a serem priorizadas é a cibersegurança de sistemas e aplicações.

Para se ter uma ideia da dimensão que os cibercrimes estão tomando, dados da Fortinet Threat Intelligence Latin America mostram que, apenas no mês de março, quando iniciou a quarentena por causa do coronavírus, houve aproximadamente 600 novas campanhas de pishing por dia em grande parte dos países. Esse é um golpe que ocorre por meio de links maliciosos, os quais levam o usuário a fornecer dados pessoais em páginas falsas ou efetuar downloads em programas piratas. O objetivo é controlar dispositivos e roubar informações.

Essa é, inclusive, uma situação agravada pelo uso de redes domésticas por profissionais que estão atuando em home office. Porém, os problemas não param por aí. Há diversos outros tipos de ataques virtuais que podem comprometer a operação e causar prejuízos milionários às empresas. Portanto, é imprescindível se proteger.

Cibersegurança: 9 dicas valiosas para a segurança da informação nas empresas 

Como citamos, as organizações podem sofrer inúmeros ataques cibernéticos que são facilitados pelo trabalho remoto, como os spywares, ransonwares, hijack e DDoS. Pensando em ajudá-las a garantir a segurança de seus dados e aplicações, listamos 9 dicas de como promover a cibersegurança tanto no presente quanto no futuro. Confira:

1. Criar políticas e conscientizar colaboradores

Os primeiros passos para garantir que as medidas de segurança da informação tenham sucesso é estabelecer políticas claras e conscientizar colaboradores sobre a importância de segui-las. Além disso, é preciso treinar continuamente as equipes a respeito das ameaças que podem prejudicar o andamento dos processos e quais os cuidados para se proteger de cada uma delas, além de mostrar de forma clara e direta o quão prejudicial pode ser para o colaborador e para a empresa as ameaças cibernéticas.

2. Investir em criptografia

As soluções de criptografia para e-mails e arquivos pode auxiliar de forma significativa na cibersegurança. A vantagem é que sua implementação é simplificada e não depende de altos investimentos por parte das empresas. Para quem não sabe, a prática se refere à construção e análise de protocolos que impedem usuários mal-intencionados de lerem mensagens privadas.

3. Instalar uma VPN

A instalação de uma Rede Virtual Privada (VPN) que, como o nome sugere, cria redes de comunicações entre computadores e dispositivos com acesso restrito, também é uma boa estratégia para a proteção de dados no trabalho remoto. Para isso, é possível utilizar a infraestrutura já existente em sistemas operacionais ou soluções abertas.

4. Utilizar soluções de autenticação

A autenticação de dois fatores, ou de duas etapas, consiste na inserção de senha pelo usuário, seguida de um código fornecido por SMS, tokens ou outros recursos. Como os códigos se alteram constantemente, os cibercriminosos não conseguem o acesso à sistemas e dados.

5. Instalar um bom antivírus

É comum que durante o período de home office os funcionários se utilizem do próprio computador e de outros dispositivos para trabalhar. Desse modo, é fundamental que sejam incentivados a instalar um antivírus caso ainda não o tenham feito, além de monitorar as atualizações do antivírus e das novas assinaturas, garantindo desta forma o correto funcionamento .

Por mais que não garantam proteção absoluta contra os cibercrimes, esses sistemas já impedem uma boa parte deles ou, ainda, notificam a presença de atividades suspeitas, como malwares, cavalos de troia, worms e possíveis alterações no registro e sistema de arquivos dos sistemas operacionais por exemplo.

6. Implementar softwares de rastreamento

Outra situação que pode comprometer a cibersegurança das organizações é a perda ou roubo de dispositivos fornecidos aos colaboradores. Para evitar esse tipo de situação é indicado instalar ferramentas de rastreamento que localizem cada dispositivo e excluam os dados remotamente.

7. Continuar a realização de backups

Mesmo com o modelo home office é importante manter a rotina de backups (cópias de segurança) para minimizar imprevistos. Uma alternativa interessante para as empresas é investir na contratação de data centers na nuvem, que garantam eficiência e proteção e facilitam o acesso remoto aos seus dados.

8. Manter sistemas e softwares atualizados

Outra ação que deve ser realizada para promover a cibersegurança das empresas é manter os sistemas operacionais e softwares sempre atualizados. Isso porque muitas atualizações já trazem consigo melhorias de segurança, além de novas ferramentas e funcionalidades que podem facilitar o dia a dia corporativo.

9. Atentar a criminosos que se passem por colegas

Quem atua em home office deve ter cuidado redobrado em relação a cibercriminosos que possam se passar por colegas de trabalho. Esses podem se aproveitar para acessar a rede profissional de contatos e, assim, solicitar detalhes sobre a operação ou dados sigilosos, afetando negativamente a empresa, tanto em relação à continuidade das atividades quanto em prejuízos financeiros.

Vale frisar que, junto às práticas que otimizam a cibersegurança da organização, é preciso preservar a integridade física das máquinas e dispositivos utilizados para o trabalho. Para isso, os profissionais devem manter os equipamentos sempre armazenados em locais seguros, mesmo dentro de casa.

9 dicas de cibersegurança para empresas em home office

Por mais que nesse momento o contato entre pessoas esteja restrito, minimizando a movimentação de estranhos nas residências, se evita qualquer dano que possa tomar tempo ou custar caro para a empresa.

Além disso, é importante que as equipes de TI levem em conta o erro humano no momento de implementar soluções de cibersegurança. O motivo é que, por mais que os treinamentos auxiliem em condutas assertivas, nunca se está totalmente livre da ação de criminosos.

Com essas medidas, sua organização poderá aproveitar todas as vantagens do modelo home office, ao mesmo tempo em que há a proteção necessária de dados e aplicações.

E você, gostou das nossas dicas? Quer saber mais como podemos ajudar a sua empresa a aumentar o nível de cibersegurança? Entre em contato com um de nossos consultores.

 

Solicite uma proposta Solicite uma proposta Agende um tour Agende um tour Chat online Chat online