• Ícone bandeira do Brasil
  • Ícone bandeira da Inglaterra
  • Ícone bandeira da Espanha

IoT: é possível garantir a segurança de informações?

01/03/2017
IoT: é possível garantir a segurança de informações?

A integridade e confidencialidade das informações são grandes preocupações, já que são alvos constantes de ataques. Quando se trata de IoT (“Internet of Things”, Internet das coisas), a atenção deve ser redobrada devido a possibilidade de vulnerabilidades serem exploradas por hackers.

 

A IoT conecta objetos comuns à internet com a finalidade de tornar os objetos mais eficientes ou com atributos complementares, o que amplia a exposição dos dados da organização, aumentando consideravelmente os riscos de ataques e tentativas de invasão.

 

A atual abordagem de muitas empresas não valoriza cada um dos equipamentos que utilizem o conceito de IoT, e esse pode ser um fator de fraqueza da rede, tendo um custo elevado para correção.

 

 

Riscos que a IoT pode trazer

Antes de criar uma estratégia de segurança, é importante saber quais são os riscos que a IoT pode apresentar. Há muitas fragilidades que são exploradas por hackers, mas separamos as mais impactantes. Veja a seguir:

 

Roteadores: estes equipamentos permitem a conectividade das redes sem fio e normalmente são diretamente impactados por ações cometidas por hackers. Estas pessoas mal-intencionadas fazem ataques DDoS (“Distributed Denial of Service”, ataque de negação de serviço), que sobrecarregam os servidores e todo o sistema de conectividade, até deixa-lo indisponível. Em seguida, com a intenção de roubar ou arruinar os dados, usam o roteador como um tipo de “zumbi” que fará ataques simultâneos.

 

Dificuldades de atualização: os dispositivos conectados são de diversos modelos, como smartphones ou eletrodomésticos, as atualizações de sistemas podem não ser automáticas. Muitas vezes, os usuários não acompanham o site dos fabricantes e acabem deixando as atualizações de lado, o que abre uma vulnerabilidade para a invasão. Além disso, não param para avaliar a segurança dos equipamentos e usam as mesmas senhas de acesso para vários fins ou que são muito fáceis de decifrar.

 

Dar atenção aos riscos à segurança com a IoT: qualquer objeto que esteja conectado à internet merece atenção redobrada de seus usuários e quando faz parte de uma rede corporativa, sua atualização e manutenção devem ser priorizadas, bem como a prática de ter uma política de acesso bem definida e uma rede específica para a conexão de devices.

 

 

iot-2

 

Como minimizar ameaças

Proteger os elementos-chave que mantém o negócio são de total importância e inclui a área de TI. A conciliação das prioridades das atividades do setor de TI e de suas redes, dentro de um ambiente que faz uso do conceito de IoT, equilibra os requisitos de segurança e fomentam a implementação de soluções de segurança digital.

 

Não basta somente traçar planos, mas colocar em prática algumas ações que defendem os dispositivos que estão conectados à rede, assim como controlar os dados arquivados e compartilhados. Confira nossas dicas iniciais para reduzir a insegurança:

 

Rede especial: em uma empresa, podemos começar as medidas de proteção com a separação dos objetos conectados. Eles podem fazer parte de uma rede especialmente criada para eles, o que facilitará o monitoramento da equipe de TI. Assim, antecipar ameaças e tratar problemas será muito mais simples e realizado com agilidade.

 

Senhas automatizadas:  politicas para a criação de senhas de alta complexidade devem ser criadas. Pode ser desenvolvido um sistema que bloqueie um certo número de tentativas de inserção de senhas e o usuário pode ser banido para evitar o ataque. Outra medida preventiva, é usar protocolos de criptografia proprietários, como SSL (“Secure Sockets Layer”) ou TLS (“Transport Layer Security”). Dessa forma, o transporte de dados torna-se totalmente seguro.

 

Instale soluções de segurança em todos os dispositivos: eletrodomésticos, werables ou smartphones podem receber aplicações como antimalware, antispam e filtro de web para eliminar suas vulnerabilidades. Mantê-los atualizados irá aumentar a segurança e consequentemente garantir a proteção dos dados dos usuários na rede.

Gostou destas dicas? Entre em contato com nossos especialistas para ficar por dentro das últimas tendências para a segurança da informação.