• Ícone bandeira do Brasil
  • Ícone bandeira da Inglaterra
  • Ícone bandeira da Espanha

Nuvem múltipla: o que é e quais seus benefícios?

27/09/2016
Nuvem múltipla: o que é e quais seus benefícios?

Nos últimos anos, estamos sendo ‘bombardeados’ com inúmeras pesquisas relacionadas à computação em nuvem. Grande parte delas informa que a adoção dessa tecnologia é inevitável, e que o número de empresas que a implementará em seu ambiente crescerá continuamente até 2020. Outros estudos mais específicos também mostram que muitas organizações em todo o mundo estão utilizando o modelo de cloud híbrida.

Já outras estão trabalhando com vários provedores de cloud ao mesmo tempo. Esta abordagem, conhecida como ‘nuvem múltipla’ (ou, no inglês, ‘multicloud), tem sido bastante discutida em toda a indústria de cloud computing. Mas poucos gestores e profissionais sabem exatamente o que é nuvem múltipla, e no que ela difere da nuvem híbrida. No post de hoje, explicaremos tudo isso de forma detalhada. Acompanhe:

Mas o que é nuvem múltipla, afinal?

A nuvem múltipla é exatamente o que você e outros profissionais imaginam. Ela refere-se à uma abordagem que consiste na implementação de vários serviços de nuvem diferentes no ambiente de TI de uma empresa. Ao invés de utilizar apenas uma nuvem pública, híbrida ou privada, a organização orquestra várias nuvens de provedores diferentes para criar uma solução que atenda às necessidades de seu negócio. Hoje no mercado temos desenvolvimento de plataformas que fazem a orquestração de recursos de diferentes provedores de nuvem, apartir de uma única console.

Por que ela é vista com ‘bons olhos’ pelos especialistas?

Especialistas e observadores do mercado afirmam que a disponibilidade é o principal fator que está impulsionando a adoção da nuvem múltipla. Isso porque, ao contratar vários fornecedores, a empresa acabam reduzindo o risco de inatividade, caso algum dos serviços venha a ficar indisponível. Ou seja, ela não coloca todos os ‘seus ovos em uma única cesta’, e dissemina o risco indisponibilidade através de múltiplas plataformas de nuvem.

Com um plano de recuperação de desastres multicloud, a empresa se torna mais resistente do que nunca. Esta abordagem também possibilita que as organizações não fiquem ‘presas’ à um único fornecedor, utilizem serviços exclusivos e inovadores de várias companhias e tirem proveito de centros de dados espalhados por várias regiões geográficas – o que é crucial para o bom funcionamento de aplicações sensíveis à latência.

No que ela difere da cloud híbrida?

A cloud múltipla engloba vários serviços de fornecedores distintos, enquanto a cloud híbrida integra a nuvem pública à rede privada. Pelos especialistas, esta última é vista como uma solução vertical. Isto significa que ela é mais adequada para cargas de trabalho dinâmicas, que precisam ser escaladas rapidamente. A nuvem híbrida também é a preferida das empresas que querem manter seus dados críticos em sua infraestrutura interna.

Cloud múltipla x cloud híbrida: qual a melhor abordagem?

Não há realmente uma melhor abordagem. A escolha dependerá exclusivamente das necessidades de cada empresa. Organizações que optam pela cloud múltipla geralmente lidam com aplicações com diferentes necessidades. Elas podem, por exemplo, contratar um serviço de cloud para um sistema em que a conformidade e segurança são fundamentais, e outro para uma aplicação que necessita de um maior poder de escalabilidade.

Dessa forma, elas conseguem satisfazer todas as necessidades e driblar os desafios impostos pelas suas soluções – o que provavelmente não seria possível caso contassem com o serviço de um único fornecedor. Empresas que utilizam múltiplas nuvens também conseguem tirar proveito das flutuações de preços dos serviços de cloud e ter acesso às mais recentes tecnologias desenvolvidas pelos fornecedores.

Os desafios impostos pelas múltiplas nuvens

Encontrar fornecedores extremamente confiáveis é um grande desafio. Mas o que realmente deixa os líderes de TI preocupados é o fato deles precisarem gerenciar aplicações em vários ambientes diferentes. Se eles não tiverem um controle adequado, terão dificuldades para corrigir problemas, controlar o acesso e acompanhar as atualizações de segurança. E tudo isto pode gerar inúmeros prejuízos para a empresa.

O que os gestores precisam fazer é buscar as soluções dos melhores e maiores provedores de cloud do mercado, e encontrar uma forma de centralizar o gerenciamento de todos os serviços contratados. Somente assim os responsáveis pelo departamento de TI conseguirão ter uma visão geral de todos os ambientes, controlá-los adequadamente e fazer com que as múltiplas nuvens gerem os resultados esperados, por isso é importante quando se pensar em ir para a contratação de múltiplos fornecedores, antes olhar para as plataformas de gerenciamento e qual delas trará maior segurança para seu negócio, para ai sim com o orquestrador correto ir buscar os provedores de serviço que possam melhor se atender as necessidades de sua empresa.