• Ícone bandeira do Brasil
  • Ícone bandeira da Inglaterra
  • Ícone bandeira da Espanha

Por que devo me preocupar com Segurança da Informação?

03/05/2017
Por que devo me preocupar com Segurança da Informação?

Por que devo me preocupar com Segurança da Informação?

A informação é um verdadeiro patrimônio para as empresas modernas, que estão alinhadas com a Transformação Digital e que deseja se tornar competitiva no mercado. Cada dado precisa ser protegido para manter a integridade dos planos e projetos da organização.

Com o acesso maior a tecnologias da informação, as chances de uma empresa não manter nenhum banco de dados e nenhum tipo de sistema é nula. Por isso, o uso de mecanismos de segurança é indispensável para a sobrevivência.

Antigamente, os arquivos eram trancados fisicamente, entretanto, nesta era hiperconectada a segurança da informação ficou bem mais complexa. Qualquer computador com acesso à internet pode ser alvo de pessoas mal-intencionadas, já que os dados em formato digital são portáteis.

Além disso, há diversas situações que podem afetar os sistemas de informação, por exemplo: alagamentos, problemas elétricos, superaquecimento, uso inadequado de equipamentos, fraudes, entre outros.

Para conquistar um nível de segurança satisfatório devemos avaliar os riscos e reduzir ao máximo seus impactos. Somente assim conseguiremos providenciar rapidamente uma estratégia de segurança eficaz.

Pilares para uma segurança da informação eficaz
Preocupar-se com os riscos que a segurança da informação ineficiente pode sofrer já é um passo para conquistar eficiência, entretanto, devemos desenvolver algumas medidas como a boa análise de riscos, definir uma Política de Segurança e um plano de contingência. Confira a seguir mais detalhes sobre cada uma destas etapas:

Análise de riscos –  tem o objetivo de identificar os pontos de riscos que expõem a informação e que merecem mais proteção;
Política de segurança da informação –  trata-se da formalização explícita das ações que serão aplicadas para garantir a segurança e as disponibilidade dos dados. É uma política extremamente importante, já que descreve as regras de uso dos sistemas;
Plano de contingência – descreve o que deve ser feito no caso de perda ou danos nas informações.
Todos devem ter a preocupação com os riscos
A qualidade nos serviços não pode ser comprometida por falhas de segurança. O elo mais frágil da cadeia de segurança da informação é o fator humano. Assim, conceitos pertinentes a segurança devem ser compreendidos e seguidos por todos os colaboradores, sem distinção de cargo. Todos devem se preocupar com os riscos que ignorar as medidas de segurança pode ocasionar.

Com a colaboração de todos, encontrar as ameaças se torna algo muito mais simples e ágil, evitando que as informações fiquem expostas ou se percam. O próximo passo é iniciar o processo de segurança física e lógica.

O ambiente onde os servidores físicos estão deve ser protegido contra mudanças bruscas de temperatura e a prova de incêndio, por exemplo. Além disso, este setor precisa contar com mecanismos de segurança para limitar o acesso, como cartões magnéticos ou leitura biométrica.

Partindo para o aspecto virtual da segurança das informações, com o surgimento de novos vírus, os gestores e T.I. e toda a equipe devem ficar atentos a respeito de possíveis vulnerabilidades no ambiente.

Recursos para segurança da informação
A certificação ISO 27001 (referência internacional para sistemas de gestão da segurança da informação) oferece proteção a dados financeiros e confidenciais, minimizando a probabilidade de serem acessados ilegalmente ou sem permissão. Com esta certificação é possível atestar que o ambiente segue as melhores práticas, e está protegido contra ameaças, minimizando os riscos e possui um eficiente controle, o que permite  gerenciar ou eliminar riscos.

Outra opção é investir na proteção DDoS, que evita a saturação da banda de internet em caso de ataques de negação de serviço. Também há equipamentos de segurança especialmente desenvolvidos para proteger o seu ambiente de TI, em Firewalls e proteções complementares IPS/IDS.

 

Gostou deste artigo e gostaria de saber mais? Clique aqui e fale com nossos especialistas.