Como escolher o provedor de Colocation certo para o seu negócio

Que tal ouvir o nosso conteúdo?

Em muitas organizações, a escolha do provedor de Colocation é um dilema. Afinal, cada vez mais, as empresas entendem seu valor para a produtividade diária. No entanto, é justamente por conta dessa “camada a mais” de importância que a tomada de decisão se torna tão difícil. Afinal, o que distingue um provedor de Colocation de outro? Quais os pontos-chaves a serem considerados antes de fazer uma escolha?

Essas são as respostas que todas as empresas que optam pelo Data Center Colocation devem buscar.

O modelo, que se trata basicamente de uma terceirização de data centers em um provedor especializado (alugando além da capacidade tecnológica, o espaço, atendimento de qualidade e outros serviços adicionais), vem ganhando espaço no mercado.

Não é por menos que se projeta que o braço de Colocation do mercado de Data Centers atinja um valor maior que US$ 100 bilhões até 2025.

Se a sua empresa está nesse processo, muita calma. É preciso observar o mercado e considerar os players mais adequados a absorver suas demandas e cooperar com seus objetivos.

Afinal, seu data center é um braço estratégico do negócio — para o presente e futuro.

Aprenda mais seguindo a leitura!

Os principais pontos para se escolher seu provedor de Colocation 

Diferentemente de outros serviços, a escolha do provedor de Colocation vai muito além de simplesmente o preço. Claro que ele continua sendo determinante, mas aqui deve-se analisar o todo.

Afinal, o data center é um componente central em um ecossistema de tecnologias que deve funcionar bem e de forma integrada. São múltiplas camadas a serem consideradas.

Localização do Data Center

Pode não parecer, mas a localização do data center faz toda diferença no Colocation. Ou, melhor ainda, as localizações!

Por exemplo, se a sua empresa opta por armazenar dados no data center colocation, é uma boa ideia que ele (a estrutura física) esteja mais próximo da sua empresa. Isso significa que a empresa poderá acessar as instalações mais rapidamente.

Agora, se sua empresa busca oferecer serviços aos clientes, uma alternativa é escolher por data centers diversificados, próximos de suas localizações. Assim, ela vai oferecer melhores condições, como menos latência, por exemplo.

No fim, tudo depende dos objetivos. A Ascenty, por exemplo, possui mais de 17 data centers pelo Brasil.

Quantidade de Data Centers

É claro que não é necessário ser dono de uma malha enorme de data centers para prover um bom serviço. No entanto, quanto maior o número deles, mais resiliente é a infraestrutura. Para empresas que necessitam de sistemas mais robustos, o multi data center é uma característica valiosa.

Problemas comuns de latência, estabilidade, disponibilidade e mesmo ameaças de desastres naturais quase não são sentidos. E essa é uma alternativa que a infraestrutura da Ascenty, a maior da América Latina, pode promover.

Data Center Carrier Neutral

A possibilidade de contar com um data center carrier neutral é uma ótima vantagem. Afinal, significa que o provedor de colocation não está atado a uma só operadora de Telecomunicações.

Assim, sua empresa pode acessar diferentes serviços, que melhor se encaixem em suas necessidades, contando com múltiplas opções para conectividade e demais serviços.

É uma ótima opção para quem busca um ambiente de dados flexível e que possibilite um crescimento escalável mais seguro e garantido.

Data Center preparado para o seu crescimento

E se o seu negócio crescer 10%, 50% ou até 300% em um ano? Essas perspectivas são ótimas, mas é preciso de um data center capaz de segurar tamanha guinada produtiva e de dados.

Um provedor de colocation como a Ascenty, por exemplo, consegue acomodar esse nível de crescimento justamente por conta da infraestrutura robusta. Ou seja, você pode simplesmente aumentar o seu ambiente de colocation, sem se preocupar com custos como construção de ambiente físico, manutenção das instalações, hardwares etc.

Data Center com altos índices de conectividade

Ao contar com um provedor de Colocation, a sua empresa abraça uma ampla gama de adicionais que caminham com este provedor.

No caso da Ascenty, por exemplo, essa rede de parcerias compõe um verdadeiro ecossistema de conectividade. Assim, sua empresa pode se conectar a uma variedade de diferentes operadoras e provedores de serviços de Internet e na nuvem.

Tudo graças a uma interconexão qualificada, que parte de uma rede de fibra óptica de mais 4500 km de extensão. Trata-se de um ganho em competitividade para seu negócio!

Suporte Técnico especializado e disponível

Rapidez e eficiência 24x7x365. É o que você deve esperar de um provedor de Colocation comprometido com os objetivos do seu negócio. Um provedor que valha a pena confiar é o que pode lhe proporcionar esse nível de atendimento, com uma equipe técnica no local sempre pronta para qualquer problema. Assim, você tem um suporte de alto nível técnico, transparente e ágil.

O SLA proposto é condizente com sua necessidade

Ao fechar com um provedor de Colocation, você deve prestar atenção ao Acordo de Nível de Serviço (SLA) estabelecido. Nele, estarão descritos os compromissos do provedor com sua empresa, detalhando entre outros itens, o tempo de atividade e a disponibilidade que ele fornecerá.

É o SLA que deve guiar a parceria e deve sempre ser analisado para conferir se tudo foi seguido à risca!

Proteção contra desastres naturais

O clima no Brasil é intenso: enchentes, tempestades, ventos e raios. Tudo bastante prejudicial aos ativos tecnológicos. Por isso, garanta que o seu provedor de Colocation tenha em vigor um posicionamento estratégico que permita a sua empresa ter um ambiente de Disaster Recovery, capaz de proteger seus sistemas, servidores e dados, garantindo assim a continuidade dos negócios.

Por que a Ascenty é a sua melhor escolha de provedor de colocation?

A sua busca por um provedor de Colocation pode ter um ponto de final aqui, agora.

A boa notícia é que a Ascenty pode ser a parceira que você busca, providenciando os melhores data centers e serviços relacionados para sua empresa. Trata-se da maior infraestrutura de Data Centers da América Latina, com enorme alcance em todo país.

Além disso, a Ascenty é líder do quadrante de Colocation no Brasil do ISG Provider Lens™ 2020. O estudo independente foi feito por uma empresa líder no segmento e coloca a Ascenty como a primeira no que diz respeito à prestação de serviços de qualidade, segurança e eficiência.

Tudo que a sua empresa, quando falamos de Colocation, precisa!

Essa possibilidade é ainda maior porque, no checklist dos pontos elencados acima, a Ascenty tem um OK em todos!

E então, que tal tomar uma decisão acertada encontrando o provedor de Colocation perfeito para o seu negócio?

Fale com um de nossos especialistas e entenda como a Ascenty pode ajudar sua empresa!

Como escolher o Data Center Ideal para o meu negócio?

Que tal ouvir o nosso conteúdo?

Ao se encontrar diante do dilema de escolher o data center ideal para a empresa, várias dúvidas vêm à mente do responsável pela tomada de decisão. Não por menos, não se trata meramente de uma escolha entre uma opção A, B ou C, mas uma decisão estratégica. Afinal, dentre todos os tipos de data center, qual o melhor para o seu negócio?

Saber essa resposta exige conhecimento e estudo de caso: entender, essencialmente, as necessidades da sua empresa. Afinal, por mais que os dados ocupem um protagonismo cada vez mais crescente na vida corporativa, as empresas os processam de diferentes formas.

Porém, é claro, muito além do armazenamento e utilização dos dados, a escolha do data center ideal também vai definir os contornos da sua produtividade. Ele será a base das suas operações diárias, ditando — de acordo com suas limitações — seu potencial de produção.

Aqui, falamos de nível de conectividade, de segurança da informação, de proteção contra desastres naturais ou humanos, de redundância, latência e estabilidade.

Ou seja, o data center ideal é aquele que garantirá o melhor nível de eficiência produtiva para o seu negócio. Ao mesmo tempo, servirá de ecossistema para o desenvolvimento de seu ambiente tecnológico.

Portanto, essa é uma grande decisão a ser tomada, certo? Por isso, entender o que levar em conta — quais os pontos-chave — é essencial.

Quer entender quais deles serão cruciais para essa escolha? Então continue a leitura!

Data Center ideal: o que levar em conta

Há alguns diferentes tipos de data center disponíveis no mercado. Supomos que você já os conheça bem:

  • Data Center Colocation: Neste modelo, você “aluga” um espaço de um provedor de data center que possua uma infraestrutura robusta, completa e capaz de atender suas necessidades, como a Ascenty.
  • Data Center Cloud: Como o nome sugere, no modelo na nuvem a sua infraestrutura de dados é totalmente virtualizada. 
  • Data Center Híbrido: Trata-se de um modelo que utiliza ambos, cloud e Colocation (ou on-premise). Normalmente, virtualiza-se os recursos não-essenciais e mantém-se apenas os serviços mais críticos rodando na infraestrutura Colocation.

Há ainda outros, é claro, mas o foco desse artigo é entender o que realmente vai delinear a sua decisão pelo data center ideal.

Aqui, apesar do custo ser uma métrica de destaque, ele não deve ser a âncora da decisão. Afinal, pense no data center como a base para uma operação produtiva e escalável.

Se você optar apenas por custos baixos, pode estar se metendo em uma posição limitada em relação ao futuro, reduzindo o potencial de crescimento.

Portanto, em sua lista de prioridades a serem levadas em conta, considere:

Segurança

Dados são a alma de um negócio, pelo menos no presente e definitivamente no futuro.

Portanto, protegê-los é uma missão das mais críticas e importantes quando falamos do seu data center ideal. Por isso, é preciso analisar as condições de segurança que as opções possibilitam.

O provedor que você escolheu como alternativa para o Colocation possui uma infraestrutura de padrão internacional, como a Ascenty? Esse é um dos cuidados que você deve sempre se atentar.

E para aumentar ainda mais a segurança, a Ascenty conta com os modelos de contratação de Áreas de Dedicadas e Cages, que é muito procurado pelo setor financeiro. Ambos os modelos contam com os quesitos de segurança e flexibilidade que a sua empresa precisa para crescer.

No caso da opção Cloud, você deve saber que por mais que o banco de dados estejam protegidos como um todo, caberá à sua empresa fechar as possíveis brechas para entrada em seu ambiente de dados. Sua empresa terá know-how ou capacidade de investimento para isso? Pense bem!

Eficiência da equipe e implantação

O Data Center faz parte da empresa requer uma atenção especial, afinal trata-se de uma tecnologia totalmente única. Seus cuidados vão além da sua blindagem contra ameaças, se expandindo ao dia a dia produtivo.

E se os seus funcionários tiverem dúvidas ou problemas que, por menores que sejam, atrapalhem o andamento da operação?

É preciso contar com gente especializada no assunto e por canais que facilitem seu dia a dia: chatbots, help desks, telefone ou suporte presencial. No caso do Colocation, destaca-se ainda a importância do Smart Hands.

Um provedor de Colocation de ponta tem esse know-how à sua disposição, com nível de serviço acordado em SLAs bem amarrados, como a Ascenty faz. É um bônus que facilita não apenas o suporte, mas a implantação de todo ambiente de TI.

Disponibilidade dos Serviços

A alta disponibilidade depende de uma série de fatores, como alta redundância, baixa latência, boa conectividade, bem como a integração de diferentes serviços no provedor. 

Isso tudo, junto de um monitoramento próximo da infraestrutura garante que seu nível de entrega, como ativo tecnológico, seja satisfatório e estável ao máximo.

Localização do parceiro

Afinal, por que a localização do provedor importa? Ao escolher, por exemplo, um serviço Colocation, quanto maior a mais diversificada a infraestrutura do provedor for, maior a sua disponibilidade.

Em operações que necessitam, hipoteticamente, de 2 data centers, é possível posicioná-los em diferentes locais. Dessa forma, além de potencializar sua segurança, você aumenta a redundância da infraestrutura. 

A Ascenty, por exemplo, possui mais de 22 unidades de data centers. É a maior infraestrutura do tipo em toda América Latina. Além disso, toda essa operação é sustentada por uma rede de cabos de fibra óptica de mais de 4500 km².

Essa abrangência é potencializada com a parceria da Ascenty e a Digital Realty. Com ela, é possível manter altos níveis de conectividade e eficiência para clientes em todos os cantos dos principais polos industriais e comerciais do país e do mundo.

Certificações

Você sabia que as certificações do provedor podem atestar sua expertise com o gerenciamento dos data centers? Por isso, são itens de essencial importância na sua escolha pelo data center ideal.

Verifique se a empresa escolhida para ser parceira possui as principais certificações do mercado, incluindo algumas complementares como a 14.001 de meio ambiente.

Dessa forma, você terá confiança total no serviço oferecido. A Ascenty, por exemplo, conta com algumas dessas certificações:

  • Tier III Design/Tier III Facilities;
  • TÜV;
  • ISAE 3402/SSAE 18;
  • ISO 27001;
  • ISO 20000;
  • PCI-DSS;
  • ISO 14001;
  • ISO 37001.


São garantias de que os dados, o nível de serviço e toda infraestrutura digital da sua empresa à cargo da Ascenty estarão sob completa segurança, com suporte estratégico e de ponta a ponta.

Conte com a Ascenty para ofertar o Data Center ideal para sua empresa

Agora, é hora de pensar a respeito das opções e colocá-las ao lado destes pontos-chaves.

A Ascenty se destaca na prestação deste serviço pois, desde o começo de sua operação, aposta em entregar um serviço completo aos clientes. Sabemos o que você precisa, como precisa e quanto precisa. E estamos dispostos a ajudar você a conseguir.

A escolha do data center ideal não deveria ser um dilema entre a opção mais barata e a mais eficiente. Não, na verdade, deveria apontar para uma opção que una o melhor desses dois mundos e de outros mais: algo que a Ascenty possibilita.

A maior infraestrutura de Data Centers está à disposição do seu negócio para fornecer um ambiente digital de primeira, com padrão internacional, máxima segurança e alta escalabilidade.

E então, que tal tomar a melhor decisão para sua empresa? Escolha o data center ideal com a Ascenty, fale com nossos especialistas e entenda como!

O que é Interconexão de redes e quais os benefícios para o setor financeiro

Que tal ouvir o nosso conteúdo?

Em uma época na qual a demanda por conectividade com qualidade é uma das principais dores do mercado, e especialmente para o setor financeiro, entender o que é Interconexão de Redes pode ser a salvação de empresas do segmento.

Instituições financeiras como bancos, corretoras e, mais recentemente, as fintechs. Além de fazerem parte de um grande e crucial ecossistema, prestando serviços para a sociedade, precisam se atentar justamente com as questões de infraestrutura de TI.  Afinal, os serviços prestados por essas instituições são extremamente delicados, exigindo alta segurança e disponibilidade de dados

No centro de tudo, está o aparato tecnológico desse setor.

Atualmente, a experiência do cliente é um dos pilares da Transformação Digital. E assim, os verdadeiros desafios do setor financeiro tomam forma. Para as empresas dessa área, além de driblar a já conhecida burocracia, a missão é de desenvolver soluções e produtos alinhados com o seu novo consumidor.

Atualmente, o consumidor está conectado 24 horas por dia. Ou seja, pode estar ativo em aplicativos bancários a qualquer hora do dia. E por isso mesmo as suas informações precisam estar disponíveis sempre que ele desejar. É esse perfil de cliente que agora ocupa as preocupações de empresas do setor financeiro.

Mas… O que é Interconexão de Redes e o que ela tem a ver com tudo isso? Como ela pode ser solução para a conectividade das empresas do setor financeiro? É isso que vamos responder.

Continue a leitura para aprender mais!

O que é Interconexão de Redes?


Normalmente, a troca de informações online é feita por uma complexa rede de dados descentralizada e, para todos os efeitos, compartilhada. Ou seja, esse tipo de comunicação é realizado de forma indireta.

Por exemplo, pense em uma operação online: o envio de uma imagem de um computador A para um computador B. No modo convencional, o arquivo não necessariamente percorre uma “linha reta” entre os dois pontos.

Na verdade, ele se segmenta em várias partes que seguem caminhos diferentes, muitas vezes com um terceiro ponto de troca entre o emissor e o destinatário.

Esse processo, aliado à distância geográfica desses pontos de troca, torna esse um tipo de conexão nada ideal para empresas que buscam máxima performance.

Por quê? São vários motivos, mas é possível dizer que o fato dela ser descentralizada aumenta a latência, o que impacta diretamente na velocidade das operações e prejudica a experiência do cliente.

Com isso, o desempenho dos seus aplicativos e sistemas sofre, bem como a acessibilidade dos clientes, parceiros e fornecedores aos seus dados. Assim, sem flexibilidade de conexão, você perde na hora de realizar entregas de qualidade aos clientes, bem como facilita brechas de segurança.

A Interconexão de Redes é uma estratégia que visa justamente consertar isso tudo, garantindo um ecossistema de conectividade privado que possibilite a troca de informações de forma direta entre empresa, clientes, parceiros e fornecedores.

Essa solução funciona proporcionando uma conexão direta (física através de cabo ou virtual por uma VLAN) entre dois (ou mais) ambientes de TI hospedados em um data center carrier neutral.

Dessa forma, o usuário de uma das redes acessa dados ou serviços da outra sem impeditivos, facilitando operações e transações.

Como a interconexão de redes auxilia o setor financeiro?


Ao entender o que é Interconexão de Redes, é possível vê-la aplicada em vários segmentos do mercado. Isso é verdade — não à toa que cada vez mais empresas adotam essa estratégia.

Porém, no caso do setor financeiro, talvez seja uma ação mais do que essencial para a continuidade dos negócios.

Cada vez mais bancos e instituições financeiras aprimoram seus serviços para o cliente. O objetivo é estar disponível na agência física — mas também transportar os serviços da agência para a palma da sua mão.

Por isso, vemos aplicativos tão completos, verdadeiros ecossistemas que possibilitam ao consumidor controlar cada aspecto da sua vida financeira. 

Essa evolução, no entanto, é fruto de toda uma cadeia de desenvolvimento. Atualmente, mais fintechs se juntam com instituições financeiras tradicionais para criarem serviços e soluções sob medida para o consumidor. Com o operacional na mão dessas desenvolvedoras, o banco passa a focar no consumidor, o que é um ponto muito positivo.

No entanto, ao passo que inovações são agregadas a esse ecossistema de serviços, outros players são adicionados à equação (fintechs, fornecedores, parceiros), aumentando a competitividade.

Ao mesmo tempo, a própria demanda dos consumidores aumenta: mais transações são efetuadas todos os dias, novas requisições são feitas.

Ou seja, é uma bola de neve de operações, dados e informações. E esses exemplos citados são apenas a ponta do iceberg, pois o setor financeiro movimenta muito mais dados ao longo de toda a sua cadeia de operações.

Com a latência das conexões convencionais, além de sua inflexibilidade, todo esse processo poderia acontecer em um tempo bem alto.

Com a Interconexão de Redes sendo aplicada de forma eficiente, este tempo pode ser bem menor..

Um ambiente centralizado de troca de dados possibilita que todos os terceiros envolvidos com o banco ou instituição financeira o façam com máximo desempenho conectivo.

Entender o que é Interconexão de Redes é também compreender que sua adoção torna todos os processos online mais seguros e rápidos.

Como a Ascenty pode ajudar?


Certo, você entendeu o que é Interconexão de Redes e como ela pode ajudar no setor financeiro. Agora, o que a Ascenty tem a ver com tudo isso?

A Ascenty possui as melhores soluções de Interconexão de Redes de todo mercado. Inclusive, é líder do quadrante ISG de Colocation no Brasil.

Com uma infraestrutura de data centers robusta (a maior da América Latina) e carrier neutral, pode proporcionar a interconectividade que sua empresa sempre sonhou.

Seu ecossistema de data centers e conectividade estão espalhados em pontos estratégicos do país e do continente, com uma rede de 4500 km de fibra óptica e mais de 100 operadoras de Telecomunicações e provedores integrados.

Para atender essa necessidade do mercado, a Ascenty oferece a solução

Ou seja, uma infraestrutura capaz de proporcionar a melhor interconectividade de rede entre a sua empresa e seus clientes, fornecedores e parceiros.

Além disso, a Ascenty disponibiliza serviços extras que podem complementar suas entregas. O Cross Connect é um exemplo, pois conecta sua empresa com diferentes provedores de serviço dentro do Data Center, aproximando o seu negócio da solução tecnológica capaz de transformá-lo. 

Com esse conteúdo, você entendeu o que é Interconexão de Redes e como ele pode ajudar o setor financeiro. Agora, que tal agir e fazer essa transformação acontecer? 

Contate a Ascenty agora mesmo e agende sua reunião!

Como o serviço de Smart Hands auxilia em casos de emergências de infraestrutura de Data Centers

Quer ouvir o nosso conteúdo? É só clicar no “Play”.

Garantir a segurança e continuidade das operações em uma infraestrutura de Data Centers é um dos desafios da gestão moderna. Para empresas com Data Center Colocation, por exemplo, essa é uma necessidade que merece toda atenção. Afinal, o mercado atual é duro e extremamente competitivo. Problemas em sua infraestrutura de Data Centers podem significar horas de trabalho perdidas, assim como dados e projetos inteiros. Como evitar esses cenários catastróficos? Uma das soluções é o serviço Smart Hands!

É um fato que a praticidade e a economia gerada a longo tempo pelo Colocation, especialmente para empresas que manipulam dados constantemente, são algumas das vantagens para seu negócio.

Não por menos, é esperado que esse segmento de mercado atinja um valor de mais de US$ 60 bilhões em 2022.

Para proteger esse investimento e toda estrutura de dados das empresas, que cada vez mais dependem deles, que existe o serviço de Smart Hands.

Neste artigo, nós vamos entender mais sobre a importância da infraestrutura de Data Centers para as empresas e como, na prática, o Smart Hands pode proteger esse ativo tão essencial. Confira!

A importância de se ter uma boa infraestrutura de Data Centers para as empresas

Foi-se o tempo em que as empresas não dependiam dos recursos tecnológicos para produzirem. Com a transformação digital batendo às portas das organizações em todo mundo, quem ainda não digitalizou e mergulhou na computação na nuvem, provavelmente ficará para trás na corrida contra a concorrência.

Hoje em dia, existem diferentes soluções de armazenamento e processamentos de dados e programas. Em comum, a tecnologia de cloud computing.

No entanto, há muitas opções, como o Data Center Colocation — no qual a empresa mantém um banco de dados na própria prestadora de serviço ou aluga um hard-drive para si mesma na estrutura da provedora.

Essa alternativa representa uma opção de escalonar o negócio em tempos que exigem respostas rápidas aos movimentos de mercado. Tudo isso com investimento flexível e responsivo diante das necessidades do negócio.

A importância, portanto, de ter uma boa infraestrutura de Data Centers é garantir a disponibilidade que seu negócio precisa para enfrentar o dia a dia atribulado. Não há como negar que, cada vez mais, agilidade e qualidade são os objetivos das empresas.

É o que esperam os seus clientes, por exemplo.

Poder de comunicação, potencial produtivo e estabilidade nas operações. São alguns dos benefícios de prezar pela continuidade da sua infraestrutura de Data Centers.

Para isso, porém, é preciso se atentar em pontos que vão além do banco de dados em si. Afinal, é possível encontrar serviços de Colocation eficientes no mercado, como o da Ascenty — que possui a maior e melhor infraestrutura de Data Centers da América Latina.

O Colocation é uma solução excelente para vários negócios, mas exige cuidados técnicos e práticos em modelo 24 x 7 x 365. Dessa forma, sua empresa garante que a infraestrutura de dados seja robusta o suficiente para atender aos seus critérios de crescimento.

Para garantir isso, existe o Smart Hands — um dos serviços da Ascenty. Conheça!

Smart Hands: um poderoso aliado em casos de emergência em infraestrutura de Data Centers


O Smart Hands é um serviço personalizado para sua infraestrutura de Data Centers. Proporcionar inteligência técnica para lidar com os problemas do dia a dia e situações emergenciais.

O que é o serviço?


Em essência, o Smart Hands é uma espécie de apoio técnico especializado e dedicado à infraestrutura de Data Centers. Com ele, seu ambiente de Colocation está sob constante cuidado de atendimento qualificado.

Assim, sua empresa conta com um gerenciamento local do Data Center Colocation, otimizando e concentrando as eventuais demandas técnicas que surgirem.

Como funciona?


O Smart Hands da Ascenty é um investimento que vale a pena.

Com ele, todas as instalações físicas, acompanhamentos, rotinas e resolução geral de problemas no Data Center Colocation (dentro da infraestrutura da Ascenty, a maior da América Latina e com padrão internacional) são de responsabilidade de uma equipe técnica experiente, remota e em regime integral.

Quais os benefícios?


Um dos principais desafios das empresas hoje é equilibrar a execução estratégica dos projetos com a necessidade de suporte interno. Para quem tem um TI ativo, ou que mesmo seja o coração do negócio, esse é um ponto ainda mais importante.

Ainda que o Data Center Colocation seja um “aluguel” da infraestrutura de Data Centers, este exigirá suporte qualificado. A constante manutenção do hardware é uma realidade para todos, seja para quem opta pelo Colocation ou para a provedora de uma infraestrutura de serviços.

A vantagem do Smart Hands é que, muito além de um suporte ocasional, é uma solução que agrega valor ao seu negócio e à sua decisão de investir no Data Center Colocation.

Com uma equipe qualificada às questões técnicas relacionadas aos Hardwares físicos, Rack elevation, Cabling, inspeções visuais, rotinas locais e acompanhamentos técnicos, seu time de TI fica livre para focar no core business da empresa.

Ou seja, sem estresses e dores de cabeça com eventuais problemas que se acumulam no suporte. Aproveite todo potencial da sua equipe interna de tecnologia para que realmente ela possa agregar ao seu negócio.

Além disso, o Smart Hands funciona como um suplemento de inteligência ao seu negócio. O que isso quer dizer? Bom, o mundo corporativo exige respostas ágeis a qualquer problema — algo que o Smart Hands possibilita.

Pontos críticos são atendidos rapidamente pela equipe técnica, que atua de forma ágil na busca de sua resolução e normalização do ambiente físico, bem como acompanhamento de terceiros e apoio local. Sempre prezando pela segurança e estabilidade da infraestrutura de Data Centers Colocation. 

O Smart Hands é uma solução pontual, extremamente técnica e completamente adequada para complementar sua infraestrutura de Data Centers Colocation.

Com ele, você une o potencial estratégico da solução Colocation com um suporte especializado. O Day by Day Expertise, que é o conhecimento das demandas do seu negócio e das exigências técnicas do Data Center da Ascenty, é um diferencial e tanto.

E então, pronto para agregar valor à sua infraestrutura de dados e garantir 100% de suporte ao seu Data Center Colocation? Conte com o Smart Hands da Ascenty! 

Quer entender como a solução se encaixa e ajuda o seu negócio a crescer com escalabilidade e segurança? Converse com nossos especialistas!

Cloud Vendor Lock In: o que é e como evitá-lo?

Que tal ouvir o nosso conteúdo?

Sem dúvidas, a computação em nuvem tomou o mercado. Seus benefícios são, além de um alívio financeiro para as empresas, uma forma de turbinar seu desempenho corporativo. Mais segurança e mais dinamismo no ambiente digital. No entanto, algumas provedoras podem se desviar desse caminho e oferecer um serviço do qual o cliente, a sua empresa, não pode escapar — ou seja, o Cloud Vendor Lock In.

Diante do tema, é importante que as organizações se preparem e estudem para evitar entrar em enrascadas contratuais.

Em tempos nos quais a flexibilidade é a chave para competitividade, algo que a Multicloud oferece, é essencial que sua empresa compreenda tudo sobre o tema para não pagar caro em caso de necessidade de migração de serviços.

Neste conteúdo, vamos explorar um pouco mais sobre o problema do Cloud Vendor Lock In, suas desvantagens para o seu negócio, como evitar e ainda uma dica imperdível sobre como aproveitar de toda uma infraestrutura na nuvem sem risco de Cloud Vendor Lock In.

Continue a leitura para aprender mais!

Cloud Vendor Lock In: o que é?


Hoje em dia, o mercado de SaaS (Software as a Service) é enorme. Conforme estudo da Gartner, é esperado que apenas este segmento atinja valor de mais de US$ 151 bilhões em 2022. Como afirma Sid Nag, VP de Pesquisas da Gartner no estudo, “neste ponto, a adoção da computação em nuvem é convencional”.

O que significa que todas as empresas, se já não estão dentro da nuvem, estão a passos apressados de migrarem para lá.

Acontece que, em alguns casos, a promessa de liberdade e flexibilidade para sua empresa crescer de forma escalável e orgânica não é cumprida. Com isso, algumas provedoras passaram a “prender” seus clientes em cláusulas contratuais e exigências de desenvolvimento que os impediam de migrar de provedor.

Imagine o seguinte cenário:

Uma Empresa A, contratou o SaaS do Provedor X. Ao chegar em certo período de sua jornada, a Empresa A identificou a necessidade de migrar sua operação (ou parte dela) para um Provedor Y, que melhor se encaixe em suas demandas.

No entanto, por conta dos impedimentos contratuais — que tornam essa operação cara e tecnicamente complexa — a Empresa A fica desamparada, impossibilitada de realizar a migração do seu workload.

Isso é o Cloud Vendor Lock In.

Além de SaaS, ele pode ocorrer na contratação do PaaS (Platform as a Service), no qual o cliente desenvolve suas aplicações — e que pode significar outro impeditivo na questão da migração.

Para esses provedores, o Cloud Vendor Lock In pode ser justificada como uma forma de reter clientes em seu ambiente de soluções. No entanto, a prática não leva em conta a necessidade dos próprios clientes de flexibilizar suas operações para melhorar as entregas. Às vezes, a capacidade de um provedor não supre as demandas do cliente.

Portanto, uma vez que o provedor implemente o Cloud Vendor Lock In, fica muito custoso para seu cliente realizar as migrações necessárias.

Além do impacto financeiro, essas restrições também dificultam futuras migrações e integrações de aplicações — por conta das características de desenvolvimento de cada PaaS.

Como evitar o Cloud Vendor Lock in na sua empresa 

E então, como enfrentar esse problema? A boa notícia é que o Cloud Vendor Lock In não é um padrão do mercado. É possível escapar dessa condição, porém, isso exige certo comprometimento em estudar algumas questões.

Para facilitar, listamos alguns dos pontos principais a serem levados em conta. Preparado para fugir do Cloud Vendor Lock In? Confira abaixo:

Fuja do Cloud Vendor Lock In a qualquer custo


Uma obviedade, certo? Mas ainda assim, o primeiro passo para essa jornada.

Verifique a flexibilidade do seu provedor: é possível transportar seu aplicativo para outras nuvens, ou migrar o serviço de outro provedor, caso necessário? Se não, o provedor define condições nas quais isso é possível (como falhas)?

Além disso, se você precisar criar aplicativos que exijam uma customização complexa, garanta um plano de backup. Melhor ainda, se puder arcar com os custos, seria uma nuvem alternativa para executar seu código como backup.

Conheça os diferentes PaaS’s


Uma alternativa é dividir o risco. Ou seja, utilizar recursos de vários provedores de PaaS.

Caso eles não estejam dependentes de uma única nuvem para fornecer seus aplicativos e negócios, você pode partir para uma exploração das opções dos PaaS que você controla.

Esse conhecimento vem através do interesse, então faça perguntas aos provedores e entenda como o PaaS é executado e como funciona sua gestão de riscos (especialmente no caso de uma grande nuvem centralizadora).

Faça perguntas sobre a redundância e a arquitetura do sistema


Junto de seu provedor de nuvem, procure compreender totalmente sua arquitetura de software e a redundância do sistema. Esse entendimento lhe dará mais autonomia para poder negociar com o provedor.

Uma boa olhada em diagramas de arquitetura do ambiente de nuvem pode lhe dar informações aprofundadas sobre a confiabilidade do sistema — e se é possível ou não escapar do Cloud Vendor Lock In.

ACCX Ascenty: um poderoso aliado contra o Cloud Vendor Lock In


O ACCX da Ascenty, parte do Cloud Connect, é uma solução pronta para as empresas que buscam exatamente essa flexibilidade entre provedoras de serviços e plataformas na nuvem.

Cloud Vendor Lock In: o que é e como evitá-lo?

O Ascenty Cloud Connectivity Exchange é uma solução de interconexão entre diferentes ambientes de dados distribuídos em nuvens públicas variadas (AWS, Oracle Cloud, Microsoft Azure, Google Cloud e IBM Cloud) à uma única plataforma, integrada a sua rede de dados (IP/MPLS).

Trata-se de um ecossistema que integra o ambiente de várias nuvens públicas em camada 3 à sua infraestrutura.

Dessa forma, você tem total potencial de integração de soluções IaaS, PaaS e SaaS. Com o ACCX, o cliente realoca seu workload conforme sua estratégia, para a nuvem pública que melhor atenda a sua demanda, além de criar uma integração de redes facilitada com a sua estrutura privada.

A plataforma viabiliza a interconexão entre os Cloud Providers, garantindo uma migração simplificada ou simplesmente garantindo que por meio da interconexão de baixa latência possam existir interdependências entre aplicações e nuvens, para que você não perca tempo, ganhe em disponibilidade e aproveite de total interoperabilidade de diferentes nuvens públicas a um preço justo.

O Cloud Vendor Lock In pode ser um problema para sua empresa. Por isso, o ideal é optar por uma parceria que elimine esses riscos, possibilitando uso livro dos recursos de nuvens que seu negócio precisar.

Por isso, converse com a Ascenty e entenda como o ACCX pode servir à sua organização hoje mesmo!

9 dicas de cibersegurança para empresas em home office

Em vez de ler, que tal ouvir o nosso conteúdo?

O trabalho home office, que parecia distante para algumas empresas antes da pandemia de Covid-19, hoje já faz parte do cotidiano de muitas. A adoção emergencial do modelo deve, inclusive, mudar processos em definitivo. Isso é o que aponta um estudo do professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV), André Miceli, o qual conclui que o formato deve crescer cerca de 30% quando as atividades voltarem ao normal. Nesse cenário, em que as operações online se fazem cada vez mais presentes, uma das ações a serem priorizadas é a cibersegurança de sistemas e aplicações.

Para se ter uma ideia da dimensão que os cibercrimes estão tomando, dados da Fortinet Threat Intelligence Latin America mostram que, apenas no mês de março, quando iniciou a quarentena por causa do coronavírus, houve aproximadamente 600 novas campanhas de pishing por dia em grande parte dos países. Esse é um golpe que ocorre por meio de links maliciosos, os quais levam o usuário a fornecer dados pessoais em páginas falsas ou efetuar downloads em programas piratas. O objetivo é controlar dispositivos e roubar informações.

Essa é, inclusive, uma situação agravada pelo uso de redes domésticas por profissionais que estão atuando em home office. Porém, os problemas não param por aí. Há diversos outros tipos de ataques virtuais que podem comprometer a operação e causar prejuízos milionários às empresas. Portanto, é imprescindível se proteger.

Cibersegurança: 9 dicas valiosas para a segurança da informação nas empresas 

Como citamos, as organizações podem sofrer inúmeros ataques cibernéticos que são facilitados pelo trabalho remoto, como os spywares, ransonwares, hijack e DDoS. Pensando em ajudá-las a garantir a segurança de seus dados e aplicações, listamos 9 dicas de como promover a cibersegurança tanto no presente quanto no futuro. Confira:

1. Criar políticas e conscientizar colaboradores

Os primeiros passos para garantir que as medidas de segurança da informação tenham sucesso é estabelecer políticas claras e conscientizar colaboradores sobre a importância de segui-las. Além disso, é preciso treinar continuamente as equipes a respeito das ameaças que podem prejudicar o andamento dos processos e quais os cuidados para se proteger de cada uma delas, além de mostrar de forma clara e direta o quão prejudicial pode ser para o colaborador e para a empresa as ameaças cibernéticas.

2. Investir em criptografia

As soluções de criptografia para e-mails e arquivos pode auxiliar de forma significativa na cibersegurança. A vantagem é que sua implementação é simplificada e não depende de altos investimentos por parte das empresas. Para quem não sabe, a prática se refere à construção e análise de protocolos que impedem usuários mal-intencionados de lerem mensagens privadas.

3. Instalar uma VPN

A instalação de uma Rede Virtual Privada (VPN) que, como o nome sugere, cria redes de comunicações entre computadores e dispositivos com acesso restrito, também é uma boa estratégia para a proteção de dados no trabalho remoto. Para isso, é possível utilizar a infraestrutura já existente em sistemas operacionais ou soluções abertas.

4. Utilizar soluções de autenticação

A autenticação de dois fatores, ou de duas etapas, consiste na inserção de senha pelo usuário, seguida de um código fornecido por SMS, tokens ou outros recursos. Como os códigos se alteram constantemente, os cibercriminosos não conseguem o acesso à sistemas e dados.

5. Instalar um bom antivírus

É comum que durante o período de home office os funcionários se utilizem do próprio computador e de outros dispositivos para trabalhar. Desse modo, é fundamental que sejam incentivados a instalar um antivírus caso ainda não o tenham feito, além de monitorar as atualizações do antivírus e das novas assinaturas, garantindo desta forma o correto funcionamento .

Por mais que não garantam proteção absoluta contra os cibercrimes, esses sistemas já impedem uma boa parte deles ou, ainda, notificam a presença de atividades suspeitas, como malwares, cavalos de troia, worms e possíveis alterações no registro e sistema de arquivos dos sistemas operacionais por exemplo.

6. Implementar softwares de rastreamento

Outra situação que pode comprometer a cibersegurança das organizações é a perda ou roubo de dispositivos fornecidos aos colaboradores. Para evitar esse tipo de situação é indicado instalar ferramentas de rastreamento que localizem cada dispositivo e excluam os dados remotamente.

7. Continuar a realização de backups

Mesmo com o modelo home office é importante manter a rotina de backups (cópias de segurança) para minimizar imprevistos. Uma alternativa interessante para as empresas é investir na contratação de data centers na nuvem, que garantam eficiência e proteção e facilitam o acesso remoto aos seus dados.

8. Manter sistemas e softwares atualizados

Outra ação que deve ser realizada para promover a cibersegurança das empresas é manter os sistemas operacionais e softwares sempre atualizados. Isso porque muitas atualizações já trazem consigo melhorias de segurança, além de novas ferramentas e funcionalidades que podem facilitar o dia a dia corporativo.

9. Atentar a criminosos que se passem por colegas

Quem atua em home office deve ter cuidado redobrado em relação a cibercriminosos que possam se passar por colegas de trabalho. Esses podem se aproveitar para acessar a rede profissional de contatos e, assim, solicitar detalhes sobre a operação ou dados sigilosos, afetando negativamente a empresa, tanto em relação à continuidade das atividades quanto em prejuízos financeiros.

Vale frisar que, junto às práticas que otimizam a cibersegurança da organização, é preciso preservar a integridade física das máquinas e dispositivos utilizados para o trabalho. Para isso, os profissionais devem manter os equipamentos sempre armazenados em locais seguros, mesmo dentro de casa.

Por mais que nesse momento o contato entre pessoas esteja restrito, minimizando a movimentação de estranhos nas residências, se evita qualquer dano que possa tomar tempo ou custar caro para a empresa.

Além disso, é importante que as equipes de TI levem em conta o erro humano no momento de implementar soluções de cibersegurança. O motivo é que, por mais que os treinamentos auxiliem em condutas assertivas, nunca se está totalmente livre da ação de criminosos.

Com essas medidas, sua organização poderá aproveitar todas as vantagens do modelo home office, ao mesmo tempo em que há a proteção necessária de dados e aplicações.

E você, gostou das nossas dicas? Quer saber mais como podemos ajudar a sua empresa a aumentar o nível de cibersegurança? Entre em contato com um de nossos consultores.

Certificações de TI Ascenty: confiabilidade para o seu negócio

Está sem tempo para ler? Que tal ouvir o nosso artigo?

No segmento de tecnologia, a confiança precisa ser uma certeza. E uma das maneiras de apresentar credibilidade é por meio da adoção de diversos controles e efetividade das ações operacionais que são atestados por meio das certificações. 

Elas estão entre as maneiras de atestar se os parceiros de tecnologia estão atualizados e seguindo plenamente  as diretrizes de segurança e podem assegurar infraestrutura, versões atualizadas de softwares e hardwares e as entregas necessárias com máxima segurança para a sua empresa. 

Data Centers, por exemplo, precisam estar totalmente certificados para garantir a segurança nos processos que envolvem trocas e armazenamento de dados.

Para entender um pouco melhor sobre o que são as certificações de TI e quais as principais exigidas para Data Centers, separamos os tópicos abaixo. Confira! 

O que são certificações em TI?

De maneira geral, as certificações em TI são documentos oferecidos pelas fornecedoras de tecnologia às empresas parceiras para que se mantenham atualizadas sobre quaisquer mudanças em aplicações e infraestrutura. 

Essas atualizações são fundamentais para minimizar problemas, acelerar soluções e, principalmente, garantir toda a segurança necessária aos dados e informações críticas sobre o seu negócio.

Atualmente, são 5 os principais segmentos em TI que contam com certificações bastante necessárias:

  • Infraestrutura;
  • Segurança da informação;
  • Serviços;
  • Transferências financeiras;
  • Meio ambiente.

Confira suas principais certificações:

Certificações de infraestrutura

A infraestrutura é o alicerce da TI. Softwares, hardwares, componentes e recursos são elementos que compõem essa base. Sem eles, não há como implementar quaisquer serviços e soluções mais específicas.

Para garantir a confiabilidade da infraestrutura de uma empresa parceira, observe se as certificações estão devidamente alinhadas com as mais recentes atualizações e exigências do mercado.

Nesse contexto, existem três certificações que não podem faltar: 

  • Tier III Design/Tier III Facilities;
  • TÜV;
  • ISAE 3402/SSAE 18.

O que é certificação Tier?

Na infraestrutura de TI, os Data Centers centralizam todas as informações com alta tecnologia e aceleram as respostas para empresas e fornecedores. Logo, é importante que correspondam aos níveis indicados por centros especializados.

Um desses centros é o Uptime Institute, que diferencia os tipos de Data Centers de acordo com sua infraestrutura e base em padrões de redundância.

Para que estejam disponíveis, esses Data Centers utilizam Tiers, que são padrões importantíssimos para medição do nível de qualidade necessários e que bloqueiam os mínimos riscos nas operações para sua empresa.

Quais os benefícios das certificações Tier para as empresas?

  • Disponibilidade de 99,982% – sendo que, com a Ascenty, essa disponibilidade é de 100%;
  • Capacidade redundante na infraestrutura local para disponibilidade de 99,982%;
  • Distribuição independente com múltiplos caminhos para atender os equipamentos de TI;
  • Equipamentos dual-alimentos que têm plena compatibilidade com a arquitetura local.

O que é certificação TÜV?

A certificação TR3 da TÜV tem o objetivo de atestar a conformidade do Data Center conforme os requerimentos necessários para montagem, instalação, manutenção, operação, documentação técnica, sustentabilidade, execuções de obra e testes integrados de comissionamento e auditorias de operação.

Quais os benefícios da certificação TÜV para sua empresa?

  • Garantia de disponibilidade e segurança para o Data Center;
  • Alta qualidade dos sistemas e operações;
  • Capacidade de redundância para todos os tipos de sistemas.

O que são certificações ISAE 3402 e SSAE 18

São certificações fundamentais para comprovar o alto nível dos processos de segurança física nos Data Centers.

Quais os benefícios das certificações ISAE 3402 e SSAE 18?

  • Comprovação de que os controles de segurança atendem os principais requisitos de conformidade;
  • Economia com auditores, já que a certificação Ascenty atua como adicional para as empresas.

Certificação de segurança da informação: ISO
 27001

Qualquer empresa, de qualquer tamanho, trabalha trocando informações sigilosas. E se não há a devida proteção com barreiras tecnológicas, há o grande risco de esses dados serem acessados criminosamente por invasores.

As certificações de segurança da informação são importantes para atestar que a sua empresa parceira de TI oferece toda a proteção necessária sem deixar brechas.

Com isso, surgiu a norma ISO 27001 com diretrizes que definem o padrão mundial no gerenciamento da segurança de dados em TI, como:

  • Políticas bem definidas para a organização da segurança da informação;
  • Criptografia de ponta a ponta;
  • Cadeia de suprimentos;
  • Recursos humanos.  

Quais os benefícios da certificação ISO 27001 para a sua empresa?

  • Segurança com limites de acessos aos dados conforme autorização;
  • Integridade original de informações e conteúdos;
  • Disponibilidade com a manutenção de informações para uso legítimo.

Certificação para serviços de TI: ISO 20000

Para contratar um Data Center, é necessário que a infraestrutura de TI seja suficiente e tenha suporte técnico.

Para esse controle, foi criada a certificação ISO/IEC 20000, que tem como foco específico o gerenciamento total de qualidade para serviços de tecnologia, garantido que os fornecedores contratados ofereçam evolução constante nos tipos de serviços oferecidos.

Quais os benefícios de certificação ISO 20000 para a sua empresa?

  • Garantia de que o melhor serviço será prestado de acordo com o padrão máximo exigido pelas certificadoras;
  • Apuração dos serviços contratados;
  • Dedicação completa Ascenty para o melhor atendimento aos clientes. 

O que é certificação PCI para transferências financeiras?

Empresas com grandes volumes de transações financeiras podem chamar a atenção de criminosos e, com isso, sofrer com repetitivas tentativas de fraudes.

Para garantir que os profissionais estejam atualizados com padronizações de segurança, foi criada a certificação PCI-DSS (Payment Card Industry Data Security Standard), que protege os dados trocados durante transações com cartão de crédito.

Quais os benefícios da certificação PCI para a sua empresa?

O principal benefício é cumprir os pré-requisitos exigidos por padrões de segurança internacional quanto a transações com cartão de crédito, evitando o acesso não autorizado a dados sigilosos.  

Certificação ISO 14001 para meio ambiente

As mudanças climáticas alertam para atitudes e comportamentos sustentáveis de todos os setores – inclusive, TI.

Por isso a Ascenty procurou se adequar a esse cenário e foi a primeira empresa brasileira a adotar a certificação 14001 em seus Data Centers.

Como resultado, a empresa segue regras de sustentabilidade na implantação e operação, priorizando pontos cruciais para o meio ambiente, como:

  • Qualidade ambiental;
  • Responsabilidade social corporativa;
  • Saúde e segurança ocupacional.

Quais os benefícios do ISO 14001 para a sua empresa?

  • Hospedagem segura em Data Centers que fazem uso de energia renovável;
  • Ambiente preparado para detecção e combate a incêndios com gás ecológico;
  • Acompanhamento em tempo real dos processos por meio de ferramentas de gestão que seguem o programa Papel Zero;
  • Vantagem comercial.

Certificação ISO 37001 antissuborno

Ética e profissionalismo são condições indispensáveis para a Ascenty. E para garantir que isso ocorra com máxima transparência, foi adotada a certificação ISO 37001, que atua com sistema voltado à atenção antissuborno e anticorrupção.

Quais os benefícios da certificação ISO 37001 para a sua empresa?

  • Fiscalização atuante para garantir honestidade e ética em todos os negócios;
  • Controle apurado no combate às tentativas de suborno ou corrupção;
  • Dedicação total da Ascenty na atuação profissional e integra sob quaisquer aspectos.

Certificações: o primeiro passo para contratar uma empresa parceira em TI

Como você percebeu, empresas parceiras de TI precisam estar com seus certificados constantemente atualizados. Isso é importante para o funcionamento, infraestrutura e segurança em seus negócios, pois deixa claro a responsabilidade e comprometimento com processos, negócios e soluções de segurança.

A Ascenty conta com as principais certificações para seus Data Centers e, por isso, está comprovadamente preparada para atender às principais necessidades de sua empresa a partir de infraestruturas tecnológicas altamente estruturadas.

Se você ainda tem dúvidas sobre como contratar corretamente as soluções de TI envolvendo Data Centers, fale conosco agora mesmo: estamos preparados para ajudar!

Conheça as diferenças entre Cloud Connect e Cloud Exchange

Acompanhe nosso artigo pelo nosso player também.

O cloud computing, ou computação em nuvem na tradução livre, é uma realidade no mundo corporativo. E ela está presente em todos os setores, desde a otimização da infraestrutura de TI até ao fornecimento de serviços de cyber segurança. Nesse contexto, a conexão privada entre os clientes e os ambientes de nuvem, conhecida como Cloud Connect, é essencial para o sucesso dos negócios.

Em busca de ter um ambiente com alta performance e custos competitivos no mercado, muitas empresas optam em mesclar data centers com ambientes in cloud, justamente pela facilidade de expansão e como estratégia para um sistema multicloud (nuvens múltiplas).

A importância da nuvem híbrida para o mercado global fica evidente em estudos recentemente divulgados. Segundo o IDC, o multicloud será comum para 90% das empresas até 2024.

Colocation: a importância para o seu negócio

Neste artigo, iremos abordar quais as vantagens do serviço de Cloud Connect para a sua empresa, bem como as diferenças em relação ao Cloud Exchange. Acompanhe.

Cloud Connect: por que sua empresa precisa dela

Uma infraestrutura de armazenamento de dados adequada é muito cara e exige enorme dedicação para o gerenciamento. Para que você possa compreender melhor, vamos exemplificar: um data center de alto padrão, com todas as certificações exigidas pelo mercado, custa em torno de US$ 60 milhões e ainda precisa de uma equipe de suporte disponível 24 horas por dia, sete dias por semana.
Vale ressaltar que, segundo a Gartner, 95% das conexões entre ambientes de nuvem ocorre por meio da internet, o que deixa a empresa a mercê de interferências externas, como ameaças virtuais, por exemplo.

Diante disso, o cloud connect é um recurso de suma importância para que a conexão entre o ambiente do cliente e os ambientes em nuvem obtenham o máximo de desempenho e segurança.

Uma das alternativas seguras e eficientes de interconexão entre diversas nuvens, é realizar a mesmo por meio de fibras de conexão direta, garantindo, assim, agilidade e segurança no acesso aos dados. Essa estratégia traz benefícios como aumento da capacidade e diferentes opções de conectividade

Além disso, através da integração do Cloud Connect com a rede de fibra óptica é possível conectar provedores em nuvem, data centers de terceiros e operadoras de telecomunicação e, até mesmo, o escritório do cliente. Sem contar que a conexão direta também oferece alta disponibilidade entre o ambiente físico e a nuvem, baixa latência, segurança e resiliência de acessos.

De acordo com o estudo publicado pela Gartner, em 2019, quase 70% das conexões com cloud pública foram realizadas por meio de redes de fibras por conexão direta. Esses dados só reforçam a importância da interconexão entre clouds, principalmente no que se refere a conexões seguras e rápidas entre ambientes físicos e de nuvem. Fator essencial para a expansão da sua empresa, independente do setor.

Quer mais agilidade? A solução está na integração do Cloud Connect e Cloud Exchange

Já sabemos que a terceirização dos serviços em nuvem é uma tendência mundial, bem como essa migração deve ser feita de maneira cuidadosa e planejada, a fim de garantir a segurança, integridade, disponibilidade e confiabilidade.

Diante disso, a conectividade é um elemento-chave em relação ao alto desempenho produtivo. É fato, também, que a maioria das empresas utilizam mais de um provedor de nuvem, cada um deles com demandas e necessidades bem diferentes.

Como lidar com esse nó de redes na nuvem? A solução está em serviços que oferecem conexão direta e segura aos principais provedores de serviços em nuvens e aplicativos do ecossistema corporativo, que é o caso do Cloud Connect.

O Cloud Exchange complementa a interconexão entre data centers de alta capacidade e esses serviços digitais, inclusive, em escala global, permitindo que o usuário acesse diferentes provedores em tempo real, de forma ágil e flexível.

Uma das soluções mais recentes do mercado é o Ascenty Cloud Connectivity Exchange (ACCX), especialmente criado para complementar a interconexão de sua empresa e garantir que múltiplas plataformas de Cloud Computing possam se comunicar entre si com baixa latência.

Principais vantagens do Cloud Connect:

Alto desempenho: baixa latência e opções de velocidade, melhorando e agilizando a operacionalidade dos serviços.

Segurança: conexão privada por meio de uma rede própria de fibra óptica, o que proporciona mais segurança às informações que trafegam entre as nuvens públicas e o data center da sua empresa.

Redução de custos: com a conexão direta, sua empresa não irá precisar de uma grande capacidade de internet para a transferência de dados entre o data center e as nuvens dos seus provedores, o que irá reduzir consideravelmente os custos.

Customização: a conexão, que vai de 50 Mbps à 10 Gbps, pode ser personalizada de acordo com a necessidade da sua organização. Outra vantagem é realizar a interconexão com múltiplas nuvens, o que viabiliza a adoção de ambientes híbridos.

Disponibilidade: o Cloud Connect também permite acessos redundantes, garantindo a disponibilidade do acesso aos serviços na nuvem.

Diferenciais do Ascenty Cloud Connectivity Exchange

O principal diferencial do AACX é a facilidade entre a conexão da sua empresa com os seus serviços de nuvem, inclusive, ao potencializar o uso das capacidades contratadas. Além disso, a plataforma garante uma maior interoperabilidade de rede entre os Cloud Providers, pois usa de uma infraestrutura simplificada, com alta disponibilidade e resiliência.

A solução AACX ainda permite a personalização da arquitetura da rede. Dessa forma, a latência será reduzida drasticamente e o aproveitamento de qualquer recurso baseado na nuvem será infinitamente melhor.

Por que a sua empresa deve escolher a ACCX?

Existem muitas boas soluções cloud connect no mercado. Por outro lado, também é muito comum encontrarmos infraestruturas de TI que não estão preparadas para atender as reais necessidades das empresas.

Um dos primeiros obstáculos é justamente o custo como um todo, um dos principais pontos de conversão para o cliente que busca a migração do ambiente físico para a nuvem.

A vantagem da solução ACCX é a possibilidade de utilizar soluções voláteis e hibridas, que permitem uma gestão mais dinâmica e, consequentemente, a redução de custos.

Trata-se de uma solução desenvolvida para garantir a interconexão entre as principais nuvens públicas do mercado, viabilizando o acesso em alta velocidade e baixa latência até mesmo para as empresas que tiveram seus ambientes nativamente concebidos em nuvem.

A Ascenty, uma das empresas líderes em infraestrutura de data centers e conectividade corporativa da América Latina, oferece o que há de mais moderno às conexões diretas focada na alta performance do seu negócio. Por meio do Cloud Connect, oferecemos conexões privadas de alto desempenho e disponibilidade para dar opções de conectividade para a sua empresa, de maneira versátil e continua.

A nossa mais recente solução é a plataforma Ascenty Cloud Connectivity Exchange (ACCX), capaz de estabelecer uma conexão direta entre ambientes de dados distribuídos em nuvens privadas e públicas, como Amazon Web Services, Google Cloud, Microsoft Azure, Oracle Cloud e IBM Cloud, a um Ecossistema, integrada ao seu backbone IP/MPLS (rede de dados), bem como as principais operadoras de Telecomunicações do mercado.

Deseja saber mais como a Ascenty pode te ajudar? Entre em contato conosco e saiba mais.