Escalabilidade de Data Centers: o diferencial para reduzir custos e ajudar na sustentabilidade do seu negócio

Se a sua empresa ainda não começou a se preparar para a escalabilidade de data centers, saiba que é o momento certo para se planejar em relação aos próximos passos da sua infraestrutura de TI.

Trazemos essa informação, pois, cada vez mais, a escalabilidade de data centers ganha importância.

Com o crescente movimento da transformação digital, mudanças de mercado e do comportamento do consumidor, as empresas precisam se adequar rapidamente — ou seja, escalar — para ter a infraestrutura necessária e capaz de atender ao crescente nível de demanda.

Essa é uma realidade tanto no armazenamento de dados, como no seu processamento, nas capacidades de rede e no potencial conectivo do negócio.

Além disso, é preciso encontrar respostas para uma realidade em que o mercado exige empresas que utilizem data centers sustentáveis.

Neste artigo, vamos mergulhar nesse tema, explorando a importância da escalabilidade de data centers e porque sua empresa deve se preparar para maximizar sua infraestrutura. Vamos lá?

Mas afinal, o que significa Escalabilidade de Data Centers?

A escalabilidade de data centers é um reflexo do mercado, visto que inovações como a Internet das Coisas, mídias sociais, streaming de conteúdo e a transformação digital em geral apenas ganham terreno.

Gerenciar esse crescimento em demanda e infraestrutura requer sistemas e estratégias que suportem a escala — tudo de maneira econômica, sustentável e ainda assim eficiente.

Na prática, quando falamos de escalabilidade de data centers, isso trata-se da capacidade da infraestrutura como um todo continuar funcionando bem quando é aprimorada e alterada em volume e tamanho. O princípio é simples: quanto maior o data center, melhor será.

Com maior potencial de escalabilidade, o data center se adapta às demandas voláteis do mercado, o que o torna mais eficiente no médio a longo prazo — tanto do aspecto financeiro, como energético.

Dentro do conceito de escalabilidade de data centers, inclusive, existe um termo que ganha a atenção: o data center em hiperescala ou hyperscale data center. Afinal, o que significa?

Vamos lá: você já sabe que um data center é um tipo de infraestrutura que hospeda equipamentos e servidores de TI de uma ou mais empresas. É o caso da Ascenty, com suas unidades espalhadas por todo Brasil, Chile e México.

A Ascenty oferece seus data centers de padrão internacional para empresas de todo o mundo, de modo que possam aproveitar seus recursos para basear suas operações digitais.

Os data centers em hiperescala são exatamente iguais, o que muda é o seu tamanho e desempenho. Eles possuem, no mínimo, área para hospedar 5 mil servidores e infraestrutura que cobre pelo menos 10 mil pés quadrados (o equivalente a cerca de 1 quilômetro quadrado).

A importância de se optar por um DataCenter Hyperscale

Mas e aí, vale a pena investir em data centers em hiperescala?

Bom, essa é uma questão que vai depender de alguns fatores organizacionais, como a demanda atual e a projeção de demanda para o médio e longo prazo. E claro, é preciso conciliar o investimento com seu orçamento.

O data center em hiperescala se destaca dos mais “comuns” por alguns aspectos — que podem muito bem interessar seu negócio. São eles:

Maior volume de dados

Buscando escalabilidade de data centers? Um data center em hiperescala pode proporcionar para o seu negócio — seja no armazenamento ou no processamento de informações.

Um estudo da Emulex observou que, para 93% das empresas de hiperescala, espera-se que as conexões de rede atinjam, no mínimo, 40 Gbps.

Esse, que é um dos principais desafios das empresas que precisam gerenciar grandes volumes de dados e dependem de grandes espaços e altos níveis de conectividade para suportar soluções de big data ou que proporcione o acesso de forma simplificada, pode ser solucionado ao optar por um data center em hiperescala.

O que distingue ainda mais os data centers em hiperescala é o volume de dados, computação, processamento e serviços de armazenamento que eles hospedam.

Em uma pesquisa, 93% das empresas de hiperescala esperam ter 40 GigaBytes por segundo (Gbps) ou conexões de rede mais rápidas. Na mesma pesquisa, 51% dos entrevistados relataram que a largura de banda necessária para gerenciar grandes volumes de dados é um desafio crescente.

Maior eficiência energética

Ao comparar as métricas de Eficiência no Uso de Energia (PUE), boa parte dos data centers on-premise e os considerados “corporativos”, registram uma taxa PUE média de 1,67 a 1,8.

Porém, para efeito de comparação, os data centers em hiperescala do Google, por exemplo, registram PUE médio de 1,1.

Veja bem, dentro da escala de medidas de eficiência energética, 1,0 significa praticamente a perfeição. É quase como comparar um carro de alguns anos atrás, movido puramente à gasolina, e um carro elétrico com zero emissões.

Atende às demandas com rapidez nunca vista

A hiperescala é um termo que incorpora a capacidade de um sistema de escalar para atender a uma determinada demanda.

Data centers em hiperescala são especialmente úteis em situações de escalabilidade imediata, possuindo capacidade de aumentar e diminuir conforme for necessário, de modo que atendam a qualquer demanda de espaço, energia elétrica e conectividade.

Como a escalabilidade de Data Center é capaz de reduzir custos e garantir a sustentabilidade

Empresas que buscam por eficiência no armazenamento e processamento de dados, bem como que anseiam por uma infraestrutura mais sustentável, devem encarar os data centers em hiperescala como uma oportunidade.

Afinal, essas infraestruturas super-potentes podem fazer muito pela sua produtividade, bem como servirem de matriz para suas ações em busca de maior eficiência energética.

Como explicamos, data centers em hiperescala possuem melhores sistemas de refrigeração, que atuam de maneira inteligente nos servidores mais exigentes.

Assim, para o resto da infraestrutura, há toda uma arquitetura voltada para a TI verde, com uso e reutilização dos fluxos de ar, de modo que o provedor gaste menos energia para manter o sistema.

Com um design influenciado pela hiperescala, a infraestrutura também responde de maneira mais inteligente na alocação de energia elétrica aos racks de colocation.

E claro, falamos de um tipo de infraestrutura diferente de tudo que sua empresa já experimentou, capaz de potencializar sua produtividade e sua conectividade, colocando sua operação na frente da concorrência — seja no Brasil ou no resto do mundo.

Que tal conferir os benefícios da escalabilidade de data centers e como esse movimento pode impactar positivamente nos seus resultados? Converse com um especialista da Ascenty e entenda quais soluções nós, a maior empresa de Data Centers da América Latina, podemos providenciar para o seu negócio!

Otimize custos com a adoção de um Data Center sustentável

Que tal ouvir o nosso conteúdo?

Utilizar os recursos naturais de maneira inteligente é uma prática cada vez mais valorizada no mundo corporativo. Além de preservar o meio ambiente, essa iniciativa colabora para otimizar custos e manter a empresa mais competitiva e capaz de seguir as tendências da transformação digital. Esse cenário tem estimulado as companhias a apostarem em um data center sustentável.

Em virtude de contar com um elevado número de equipamentos, esse ambiente tem como uma das principais características o alto consumo de energia, fator que expande consideravelmente as despesas. Por isso, é fundamental que haja a adoção de mecanismos que permitam diminuir, ao máximo, a utilização de energia elétrica para infraestrutura de TI continuar em funcionamento.

Neste artigo, vamos destacar como a sustentabilidade pode ser aplicada no segmento de Data Centers de maneira eficiente e estratégica. Confira!

Sustentabilidade: uma tendência cada vez maior!

A consciência de que os recursos naturais estão cada vez mais escassos está mais presente não apenas nas corporações, mas também no dia a dia das pessoas. O consumo consciente tem sido bastante valorizado, porque minimiza o desperdício, combate a poluição e contribui para a qualidade de vida.

Fazer com que as intervenções humanas no meio ambiente sejam menos lesivas ao planeta é uma prioridade muito evidente. E isso não pode ser mais ignorado pelas organizações independentemente do tamanho e segmento de atuação.

Não há dúvidas de que a sustentabilidade deixou de ser um modismo e passou a ser imprescindível para a sobrevivência das corporações. O setor de Tecnologia da Informação também está se adaptando a essa nova conjuntura, tanto que está investindo na adoção do Data Center sustentável.

Afinal, é necessário usar as soluções tecnológicas a favor do meio ambiente e do aumento da eficiência. Ao otimizar o uso de equipamentos e da energia, uma empresa vai reduzir custos com manutenções, aquisição de novos ativos e gestão de funcionários.

Também vale destacar que a preocupação ambiental é uma forma de uma instituição estar mais próxima dos anseios dos stakeholders. Esse comportamento é muito importante para fortalecer a imagem e criar um vínculo mais forte com diversos segmentos (clientes, fornecedores, funcionários, entre outros).

Por fatores sociais, econômicos, comerciais e tecnológicos, a sustentabilidade tem se mostrado uma alternativa primordial para as empresas evoluírem de maneira contínua e consistente. Não levar em consideração essa tendência é um erro grave e que pode inviabilizar a existência do negócio no futuro.

Como a adoção de um Data Center sustentável é capaz de otimizar os custos da sua empresa

Mesmo que haja um investimento robusto em equipamentos de tecnologia mais avançada, o data center sustentável se mostra capaz de reduzir as despesas de uma corporação de forma inquestionável.

Um dos fatores que reforça essa tendência abrange a virtualização. Ou seja, a capacidade de utilizar um servidor para fazer a função de diversas máquinas por meio de softwares que viabilizam a divisão da infraestrutura tecnológica existente.

Essa iniciativa, com certeza, permite a consolidação de um data center sustentável. Um dos motivos é que ajuda a aproveitar melhor o espaço físico para acomodar os equipamentos. Afinal, ampliar o tamanho do local, onde ficam as máquinas, é algo complexo e que demanda muitos recursos financeiros para ser viabilizado, em razão da necessidade de expandir a rede.

Apostar em tecnologias sustentáveis também é uma maneira de evitar trocas constantes de equipamentos. Assim, uma empresa evita gastos desnecessários para manter a infraestrutura tecnológica funcionando dentro das expectativas do momento.

Outro ponto positivo de escolher ativos de TI, capazes de agregar valor ao negócio, contempla as manutenções. À medida que são instaladas máquinas avançadas com um cronograma de reparos preventivos estabelecido, menores são os riscos de haver consertos emergenciais, que são, em geral, bastante custosos e oneram o orçamento.

As manutenções periódicas têm como característica marcante aumentar a vida útil dos equipamentos, o que é valioso para otimizar os custos de um Data Center sustentável. Inegavelmente, aplicar recursos financeiros em novas máquinas é um custo bastante elevado na maioria dos casos.

Com um bom gerenciamento da infraestrutura tecnológica a partir de práticas sustentáveis, é possível atingir uma maior eficiência energética. Com uma gestão estratégica dos recursos tecnológicos, é viável reduzir os custos com energia elétrica consideravelmente, o que colabora para administrar o orçamento e minimizar os impactos ambientais.

Ao contar com um Data Center sustentável, uma organização terá uma gestão dos ativos de TI mais qualificada, além de soluções avançadas para o monitoramento do ambiente. Isso vai propiciar uma administração mais eficiente da mão de obra, o que é imprescindível para a redução de despesas.

Um bom aproveitamento dos recursos humanos ajuda uma corporação a alcançar uma produtividade elevada e a conseguir resultados mais expressivos em termos comerciais e financeiros. Isso é fundamental para um negócio continuar sendo sustentável e capaz de acompanhar as novas tendências do mercado.

Conheça o diferencial da Ascenty em relação à sustentabilidade de Data Centers

É crucial contar com um fornecedor de soluções de TI que adote práticas sustentáveis, priorizando o uso racional dos recursos disponíveis. Com foco nesse objetivo, a Ascenty se especializou na gestão e construção de Data Centers que seguem as melhores práticas com relação ao desempenho energético e de todos os elementos da infraestrutura tecnológica.

Desde 2010, a Ascenty tem investido na construção de ambientes seguros e que mostram preocupação com o meio ambiente. Em 2020, a empresa atingiu a marca de 22 Data Centers com a certificação Tier III, uma das mais importantes do segmento de TI e que mostra o compromisso com o alto nível de proteção de dados e de disponibilidade das informações.

Com tecnologia de ponta, a Ascenty se tornou especialista na construção de Data Center sustentável. Uma prova disso é que a companhia alcançou a liderança no Quadrante de Serviços de Colocation no Brasil do ISG Provider Lenms™ 2020, de acordo com estudo da Information Services Group (ISG), companhia global com grande destaque em consultoria e pesquisa no setor tecnológico.

Se está em busca de um melhor desempenho da infraestrutura de TI, vale a pena acompanhar os conteúdos do nosso blog. Com certeza, o conhecimento é peça-chave para promover mudanças e práticas sustentáveis!

Entenda a relação entre o Data Center e a tecnologia sustentável

Que tal ouvir o nosso conteúdo?

Os data centers se tornaram algo extremamente valioso: são fundamentais para e-commerces, computação em nuvem e trabalho remoto de forma geral. No entanto, além de impactar na economia global, eles têm total relação com a tecnologia sustentável.

A digitalização pode levar a operações mais simplificadas e eficientes, bem como pode ser uma opção mais sustentável para as empresas, pois diminuem sua dependência de recursos limitados e eliminam o desperdício.

Mas a equação sobre a digitalização e sustentabilidade nem sempre é a mais equilibrada. Afinal, os data centers contribuem com a tecnologia sustentável? É isso que vamos conferir neste conteúdo, explorando a relação entre data center e a sustentabilidade e conceitos como o TI Verde. Vamos lá?

Mas afinal, como funciona a tecnologia sustentável?

A tecnologia sustentável é a aplicação de todas as ciências em busca de inovações tecnológicas que estimulem a uma melhor relação entre sociedade e meio ambiente. O objetivo é criar e adaptar tecnologias para reduzir as agressões e a poluição ao meio ambiente.

Os data centers são fatores decisivos quando o assunto é tecnologia sustentável.

Primeiro, porque são um meio para que as empresas centralizem sua infraestrutura de TI de forma “remota” (no caso, quando falamos de colocation, na nuvem).

Além disso, os principais e mais confiáveis provedores de colocation precisam seguir protocolos de gestão que, em seu cerne, incluem certificados ambientais de ponta.

Isso garante mais conformidade em relação à aplicação de tecnologia sustentável no ambiente corporativo, reduzindo sua pegada de carbono, bem como o uso de recursos de maneira desnecessária.

Como a tecnologia sustentável pode ser vantajosa para o meio ambiente e a sua empresa ao mesmo tempo?

A tecnologia sustentável é um tópico cada vez mais presente na rotina executiva das empresas — e o motivo é simples: essa relação traz enormes benefícios para o seu negócio e para o meio ambiente.

Esse novo modelo de desenvolvimento permite uma melhor evolução tecnológica, totalmente integrada à sustentabilidade. Entre os benefícios que podemos citar, destacamos:

  • Redução do uso de papel;
  • Maior satisfação dos funcionários;
  • Melhor imagem perante os clientes;
  • Melhores possibilidades de investimentos;

Trata-se de um movimento que vai de encontro com outro, o TI Verde ou Green IT.

Data Centers eficientes: reduzem o consumo energético e contribuem para a sustentabilidade

A transformação digital está abrindo novas oportunidades em todos os setores para reduzir o consumo energético e melhorar a eficiência por meio de soluções inovadores.

Os data centers desempenham um papel fundamental nessa transformação, pois fornecem a infraestrutura de TI necessária para que as empresas se interconectem, migrem para a nuvem e digitalizem seus processos e serviços.

Veja bem: a demanda por maior poder de computação e conectividade só aumentou após a pandemia, acelerando ainda mais o crescimento do setor de data center.

No futuro, o data center não se trata apenas de armazenamento e disponibilidade, mas de eficiência, inovação e confiabilidade para todas as partes envolvidas em sua operação.

Mais do que nunca, as empresas desejam migrar para uma infraestrutura digital, contando com os serviços de fornecedores sustentáveis, capazes de ajudá-los a cumprir suas próprias metas de sustentabilidade.

Agora, na prática, você sabe como as novas tecnologias podem influenciar na criação de um data center mais sustentável?

Afinal, à medida que os workloads cada vez mais pesam, aumentar ainda mais a eficiência do data center exigirá um uso ainda mais eficiente de todos os recursos.

Para isso, algumas inovações podem ser utilizadas, como:

  • Inteligência Artificial;
  • Ferramentas de gestão de recursos em tempo real;
  • Suporte à integração do smart grid, com medição e previsão;
  • Machine learning para identificar, em tempo real, oportunidades de melhoria em toda infraestrutura de data center.

Data Center Colocation: a saída para melhorar a sustentabilidade na sua empresa

Você sabia que o data center colocation é a melhor solução para empresas que buscam investir em saídas para renovar sua relação com a sustentabilidade?

Isso tem muito a ver com as iniciativas que os próprios fornecedores de Colocation estão tomando nos últimos anos.

Data centers, por sua natureza, consomem uma quantidade considerável de energia. Ou seja, mesmo sendo uma solução mais sustentável para o mercado do que cada empresa comprar sua infraestrutura on-premise, é uma indústria que trabalha incansavelmente em busca de melhores índices de sustentabilidade.

Afinal, impacta positivamente o seu negócio e ajuda seus clientes (nesse caso, a sua empresa!) a se manter alinhada com as principais boas práticas amigáveis de tecnologia.

É uma ação que ocorre de várias formas, como por exemplo:

  • Uso de fonte de energia mais verdes e reutilizáveis;
  • Novas maneiras de armazenar energia, evitando a poluição;
  • Utilização de Concreto sustentável para construir suas estruturas modernas e climaticamente eficientes;
  • Aplicação de princípios de economia circular.

Um exemplo deste último ponto pode ser visto em instalações estrangeiras: devido ao calor gerado pelos data centers, as empresas estão cada vez mais conseguindo canalizá-lo para reutilização em outras tarefas, como nos próprios edifícios corporativos.

A Ascenty é um exemplo brasileiro de Data Center de Colocation altamente engajada com ações sustentáveis que visam proteger o meio ambiente. Afinal, seu trabalho tem relação direta com os princípios ESG (Environmental, Social and Governance).

Entre os fatores ambientais, a Ascenty busca reduzir as emissões de gases de efeito estufa (CO2, gás metano), e aumentar a eficiência energética, através de uma melhor gestão de resíduos e efluentes. Para tanto, direciona uma grande parcela de recursos para o controle de poluição (reduzindo as emissões para o ar, na água e de resíduos sólidos).

Uma das ações é o investimento contínuo (de quase R$ 1 milhão até hoje) em recursos em prol da sustentabilidade, como reciclagem de materiais de todos os tipos.

Além disso, a Ascenty opta pela utilização de energia renovável — e hoje, 90% da energia elétrica utilizada em nossos data centers são de fontes renováveis! Para 2024, a previsão é que possamos atingir os 100%! E claro, não podemos esquecer: a companhia ainda conta com a certificação de meio ambiente ISO 14001 e de gestão energética ISO 500001.

E então, que tal começar sua jornada em direção ao uso de tecnologia sustentável com auxílio de uma empresa focada no meio ambiente e na construção do melhor ecossistema de conectividade?

Confira mais sobre a infraestrutura, a qualidade dos serviços e todos os benefícios que a Ascenty oferece! Agende uma reunião conosco!

Hiperconvergência: saiba o que é e como ela é capaz de impactar as empresas

Que tal ouvir o nosso conteúdo?

Quando falamos em hiperconvergência, falamos de uma infraestrutura de TI que combina computação, armazenamento e rede em um único sistema. O objetivo é reduzir a complexidade da gestão do data center, melhorando sua operação e torná-la mais escalável.

Em sua essência, a hiperconvergência é um termo de marketing que se refere a um tipo de arquitetura de data centers. Mas você sabe o que é o conceito, como funciona e quais os benefícios de aderir à hiperconvergência de TI em seu negócio?

É que o vamos explicar nesse conteúdo.

Interessado em aprender mais? Esse é um tema essencial para quem busca respostas para o futuro da sua infraestrutura tecnológica. Vamos lá?

Hiperconvergência: o que é?

A hiperconvergência ou HCI (hyper-converged infrastructure) é um tipo de convergência de computação e armazenamento. É geralmente mais fácil de implantar e gerenciar, tudo com apenas uma interface. Na prática, a hiperconvergência elimina as etapas manuais e complexas no processo de implantação, sendo projetada para ser uma solução de data center simples.

Normalmente, o serviço de data center hiperconvergente pode ser escalonado de forma incremental. Ou seja, o cliente paga conforme utiliza a capacidade e os recursos da infraestrutura.

Na prática, ele parte de três nós em um único cluster (virtualização, armazenamento e rede). Com isso, as empresas podem personalizar sua infraestrutura conforme necessário, customizando e adicionando recursos.

De acordo com a Markets and Markets, o mercado de infraestrutura hiperconvergente vai atingir a casa dos US$ 27,1 bilhões em valor no ano de 2025, provando ser uma das tendências definitivas para a indústria tecnológica.

Como funciona a Hiperconvergência?

A hiperconvergência funciona através da virtualização de todos os elementos de hardware tradicionais, incluindo armazenamento, rede com o hipervisor e o software de virtualização. É, basicamente, um sistema centrado em software.

Entretanto, antes de entrarmos na parte técnica, vamos simplificar o funcionamento da hiperconvergência, esclarecendo as arestas sobre o assunto. Vamos lá?

  • Infraestrutura tradicional: Data center composto de hardwares e softwares. Sua operacionalização depende da capacidade do data center, bem como do auxílio de especialistas. À medida que as demandas crescem, é necessário incorporar mais componentes de hardware e software, criando uma arquitetura heterogênea, que não contribui na gestão de dados.
  • Infraestrutura convergente: Data center virtualizado com um “pacote pré-configurado” de software e hardware em um único sistema. Assim, simplifica a gestão. Porém, o armazenamento ainda é separado.
  • Infraestrutura hiperconvergente: Data center virtualizado, que reúne computação, armazenamento e rede em um sistema único. Assim, os elementos são definidos por software e implementados virtualmente, com integração perfeita no ambiente do hipervisor. Ou seja, a gestão de todos os recursos e workloads é centralizado via software.

Agora, vamos para a parte mais técnica. Como funciona a hiperconvergência da infraestrutura de TI?

Bom, quer dizer que o data center possui um SDS (Software Defined Storage) e um SDN (Software Defined Network).

Esses dois recursos são combinados em pools que podem ser balanceados de forma dinâmica, alocados para fornecer a quantidade certa de capacidade, desempenho e proteção a uma máquina virtual para executar seus aplicativos.

Em seu núcleo, a infraestrutura hiperconvergente permite a construção e expansão de sistemas usando servidores como “blocos de construção”.

Cada vez que você instala um novo servidor que inclui uma determinada capacidade de computação, a infraestrutura hiperconvergente se apropria de seus recursos e os delega a seus respectivos pools.

O ponto principal da hiperconvergência é retirar o silo da infraestrutura e torná-la muito simples e ágil. Assim, é possível se concentrar no que realmente está agregando valor ao negócio.

No nível fundamental, a hiperconvergência agrega valor na camada física, na qual converge essas unidades de armazenamento, computação e rede. Assim, fornece os recursos para que a sua empresa construa uma infraestrutura 100% escalável e mais confiável.

O que caracteriza a hiperconvergência é a forma como ela consolida todo o gerenciamento do data center sob um modelo que sustenta prioritariamente os workloads. Desse modo, uma infraestrutura hiperconvergente busca realmente convergir todos os recursos necessários para executar aplicativos.

Os impactos da Hiperconvergência nas empresas

A hiperconvergência nasceu para ser uma alternativa simples e flexível de gestão de data center. Isso porque ela centraliza os recursos de armazenamento, já que software e rede são projetados em um único sistema.

Desse modo, toda infraestrutura se torna centrada em software, o que traz vários benefícios ao negócio. Quer saber os principais? Confira!

Redução de custos 

O alto ritmo do mundo dos negócios hoje, especialmente com a transformação digital, exige maior flexibilidade dos negócios. É preciso se adaptar a diferentes demandas, especialmente diferentes workloads — de uma hora para a outra — sem que isso afete seu orçamento.

Com a hiperconvergência, ações como essa são possíveis. Isso porque todos os processos de aquisição, implantação, suporte e gerenciamento simplificados reduzem os custos.

Gera mais segurança

Menos “partes” móveis significa que há menos oportunidades para problemas de hardware, certo?

Com a hiperconvergência, você pode integrar diretamente no sistema recursos de backup e mesmo de disaster recovery. Ou seja, não são soluções “acopladas” e terceirizadas, mas funcionam como um programa dentro do sistema, de maneira nativa e mais efetiva.

Aumenta o desempenho

Com uma única interface, você pode gerenciar de forma centralizada todos os ambientes virtuais. Isso reduz a quantidade de trabalho necessária para manter o sistema, aumentando a produtividade e o desempenho da equipe.

Traz mais recursos para a automação

Como a gestão dos recursos é feita de maneira centralizada, você tem em mãos todas as possibilidades para maximizar seu uso da automação de processos.

Desse modo, seus profissionais podem se concentrar de maneira mais estratégica aos objetivos da empresa, enquanto questões operacionais e técnicas são conduzidas pela própria infraestrutura hiperconvergente.

Permite mais mobilidade

Com a hiperconvergência, você se apoia em um sistema cuja gestão é realizada de maneira centralizada. Todos os recursos são administrados como um software, permitindo maior mobilidade entre cargas de trabalho. Assim, você pode priorizar demandas e flexibilizar sua operação de modo a atender com maior atenção àquelas mais urgentes.

Escalabilidade

Com a abordagem de “construção em blocos”, você pode facilmente expandir sua infraestrutura conforme for necessário. Ou seja, basta adicionar unidades (lembra do exemplo do disaster recovery, que citamos acima?), sem sobrecarregar sua infraestrutura, bem como simplificar ainda mais sua gestão, desempenho e informações.

E aí, gostou de aprender mais sobre a hiperconvergência? O conceito é complexo, mas realmente muito importante para o futuro da infraestrutura tecnológica das empresas.

Possui alguma dúvida sobre o assunto ou quer saber como melhorar sua operação? A Ascenty pode te ajudar!

Entre em contato com a líder em Data Centers na América Latina e marque uma reunião com nossos especialistas!

Vianet Telecom

Como operadora de Telecomunicações e Prestadora de Serviços de Internet de Alta Velocidade,  Voz e TV em Fibra Óptica, Soluções em Cloud, Sistemas de Segurança Perimetral além de Tecnologia para Condomínios Inteligentes, a Vianet, possui uma rede cobrindo mais de 18 cidades no Interior de São Paulo além de interconexão com diversas operadoras Nacionais e Internacionais, permitindo conectividade com qualquer localidade do território Brasileiro.

Elekeiroz

A ELEKEIROZ S.A. é uma das principais empresas da indústria química nacional, pioneira na produção de diversos produtos químicos no país. Ao longo dos anos, a empresa vem fazendo sucessivos investimentos para ampliação, modernização e automação de suas unidades industriais.

DPaschoal

Com mais de 70 anos de atuação no mercado de prestação de serviços automotivos de pneus, freios, amortecedores, óleos, baterias, suspensão e outros, a Dpaschoal se destaca no mercado e mantém o foco no atendimento aos seus clientes.